domingo, 22 de março de 2020

Postura de Silas Malafaia em meio a pandemia de coronavírus é criticada: 'não vai ter igreja fechada'

Foto: Reprodução/Youtube
Foto: Reprodução/Youtube
Silas Malafaia, que vinha se negando a seguir as recomendações da pandemia de coronavírus, usou as redes sociais na sexta-feira (20) para explicar que suspendeu o seu culto religioso na Assembleia de Deus Vitória em Cristo, somente devido à redução no transporte coletivo que está acontecendo no Rio. Ele, no entanto, anunciou que vai ampliar o acesso aos templos. "Aqui não vai ter igreja fechada", disse ele.

Muitos pastores que seguiram as recomendações para evitar a proliferação do coronavírus, e passaram a promover cultos online, protegendo seus fiéis e os incentivando a tomar os devidos cuidados, estão criticando a postura de Malafaia e Edir Macedo, que continuam desafiando a pandemia. 

Segundo o site Uol, durante esta semana, Silas continuou promovendo seus cultos e na quarta-feira, afirmou que só fecharia a igreja com determinação da Justiça. Ele também disse que se recusa a limitar o público para evitar o risco, e também não quer fazer cultos a céu aberto.

Tanto que a suspensão só aconteceu, segundo ele próprio disse dois dias depois, por conta do transporte limitado. Silas não achou interessante dirigir o culto para poucos fiéis.   

O pastor da Igreja Presbiteriana comunidade da Vila, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, Marcos Botelho, usou as redes sociais para se comunicar com seus fiéis, e chegou a criticar a postura de Malafaia, sugerindo que ele esteja pensando na arrecadação mais do que em seus fiéis. "É um equívoco lamentável pedir para o fiel estar aglomerado. Esse tipo de desinformação é perigosa e vai contra a fé cristã.".

O pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias, no Rio, Daniel Elias, também criticou a postura, mas sem citar Malafaia. Vale lembrar que Edir Macedo também segue incentivando os cultos presenciais permanecerem: "Não sigam as instruções desses líderes. Nós somos chamados a uma fé racional. Deus não nos deu espírito de medo, de covardia. Mas Deus também não nos deu uma mente desequilibrada. Use o bom senso. O meu temor é que os crentes sejam os propagadores desse vírus, não obedecendo as recomendações básicas de saúde", disse.

Na última semana, a cantora gospel Ana Paula Valadão também usou a internet para criticar tais líderes que colocam seus fiéis em risco e também questionou se esse desafio acontece para a igreja arrecadar dinheiro.  "Tá com medo de quê? De perder arrecadação financeira? Todo mundo vai sofrer com a recessão que está vindo… Eu venho aqui denunciar isso e repreender. Repreendo de sobre você, que é ovelha, esse jugo [de ter que participar do culto para contribuir]. Você pode contribuir on-line. (...) Eu quebro esse jugo, eu quebro essa manipulação que está vindo sobre muitos crentes com argumentos religiosos que você precisa congregar nesse tempo… Isso é tentar o Senhor nosso Deus!”, afirmou.