sábado, 25 de abril de 2020

JN exibe prints com troca de mensagens de Moro com Bolsonaro e Carla Zambelli

PREZADA, NÃO ESTOU À VENDA

O Jornal Nacional exibiu na edição desta sexta-feira (24/04) prints de conversas do ex-ministro Sérgio Moro com o presidente Jair Bolsonaro e com a deputada federal Carla Zambelli, apresentados pelo ex-juiz como provas das afirmações feitas em entrevista coletiva, mais cedo, quando acusou o presidente de tentar interferir politicamente em ações da Polícia Federal.

LEIA TAMBÉM


As conversas mostram ainda que Moro teria se negado a trocar a indicação do comando da PF por uma vaga no Supremo Tribunal Federal, como alegou Bolsonaro. 

Numa das conversas, Bolsonaro envia o link de matéria do site "O Antagonista" sobre investigação da PF a deputados bolsonaristas.

Na sequência, o presidente indica que aquele era "mais um motivo para a troca" no comando da Polícia Federal. 

Moro então explica que se trata de uma inquérito conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo. "Diligências por ele determinadas, quebras por ele determinadas, buscas por ele determinadas". E finaliza: "Conversamos em seguida, às 0900".

LEIA TAMBÉM

Já a deputada Carla Zambelli tenta convencer Moro a aceitar a nova indicação de Alexandre Ramagem, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), para a direção da PF, um dos nomes sugeridos por Bolsonaro.

Depois, a parlamentar oferece apoio para convencer Bolsonaro a mandar o então ministro para o STF. "Prezada, não estou à venda", responde Moro.