sábado, 4 de abril de 2020

Quem está com suspeita ou confirmação de coronavírus não deve fazer inalação


Usada para a umidificação das vias respiratórias, a inalação deve ser evitada por pacientes com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

O VIX conversou com médicos especialistas em otorrinolaringologia e infectologia que endossaram e explicaram a recomendação.

Vera Rufeisen, infectologista coordenadora médica do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Vera Cruz Hospital, explica que a inalação com soro fisiológico não é indicada para pacientes com suspeita ou com confirmação para COVID-19 porque o processo libera os chamados aerossóis, aquele amontoado de partículas que parece uma fumaça.

Esta fumaça pode estar carregada do vírus e, conseqüentemente, contaminar o ambiente, contribuindo para a disseminação da doença.

Segundo a infectologista, normalmente, o coronavírus é transmitidos pela saliva expelida quando tossimos, espirramos ou falamos, mas, com a inalação e até mesmo outros procedimentos nas vias respiratórias, como intubação, aspiração e outros, as partículas do vírus perdem a capa de saliva e se tornam bem menores.

“Desta forma, o SARS-CoV-2 pode permanecer no ar por mais tempo e com chance de maior transmissão”, diz Vera. Segundo a médica, o novo coronavírus consegue se manter vivo no ar por duas horas.

O otorrinolaringologista Alexandre Colombini complementa a fala da médica orientando que a inalação não seja feita nem mesmo esporadicamente por pacientes com suspeita ou confirmação para COVID-19.

“Mesmo que faça poucas vezes, essas poucas vezes aumentam as chances de contaminar o ambiente. Portanto, não é para fazer a inalação”, diz o médico.

O que fazer para hidratar vias respiratórias e aliviar sintomas?
Isto não significa que pacientes com COVID-19 ou que estejam com suspeita para a doença não possam hidratar suas vias respiratórias - uma medida importante para evitar infecções virais e alergias, e que pode até reforçar a proteção contra o novo coronavírus ao manter as narinas em boas condições para trabalhar.

Segundo Colombini, beber bastante água mineral é uma forma de aliviar os sintomas de vias respiratórias secas. "Quanto mais hidratado o paciente está, mais hidratadas suas vias respiratórias também estarão. O paciente tem que se hidratar tomando água."  Outra possibilidade é fazer lavagem nasal com soro fisiológico, aplicando o líquido em uma das narinas com uma seringa e inclinando a cabeça para frente e ligeiramente para o lado para que o conteúdo saia pela outra e lave o canal.