quinta-feira, 7 de maio de 2020

No Piauí moradores fecham comunidade para proteger idosos da Covid: 'Proibindo a entrada de estranhos'



Lockdown" é uma expressão em inglês que na pandemia de Covid-19 significa "bloqueio total", uma ação mais radical para limitar a circulação de pessoas. No Piauí, ainda não há esse tipo de medida enérgica.


Segundo a técnica em enfermagem do assentamento, Carmem Pereira, de 45 anos, moradora da comunidade há 16 anos, no local moram 75 famílias, cerca de 50 idosos, 90 crianças, além de pessoas com diabetes e em tratamento de hemodiálise.
“Fechamos todo o assentamento com arame farpado e colocamos moradores em pontos estratégicos para evitar a entrada de pessoas estranhas na comunidade. Eles seguram cartazes informando a proibição e pedindo para que fiquem em casa”, disse.


No comunicado, o cartaz dá o seguinte aviso: (foto abaixo) "Comunicamos a todos que estamos proibindo a entrada de estranhos em nossa comunidade devido à pandemia de Covid-19. Aos casos de exceção, por favor usem máscaras. Gratos pela compreensão #FiquemEmCasa".



De acordo com Carmem, cerca de cinco a seis pessoas, incluindo mulheres, ficam 24 horas por dia de plantão na barreira. (foto abaixo) Só é permitido a entrada de profissionais da saúde, segurança e justiça, desde que estejam usando máscara.




Eles fazem o revezamento, todos devidamente protegidos usando as máscaras. Tudo com o objetivo de manter a ordem”, informou.
A moradora explicou que a comunidade existe há mais de 20 anos e produz mandioca, milho, feijão, para consumo próprio e também para comercialização, mas atualmente tem se mantido através do auxílio do Governo Federal e de doações de cestas básicas.
“As mulheres têm barracas nas rodovias para venderem os produtos, mas devido à pandemia nossas atividades estão paradas, não estamos comercializando”, explicou a moradora.
Até o momento não há nenhum caso suspeito ou confirmado da Covid-19 na comunidade. Da Redação com informações do G1 Piauí 


Fonte: Parnaíba ponto com