quinta-feira, 18 de junho de 2020

Após cinco dias de cadeia, jornalista Arimatéia Azevedo vai para prisão domiciliar

ESTAVA NA ACADEPOL 


O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ- PI), na pessoa do desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, concedeu prisão domiciliar ao jornalista Arimatéia Azevedo, preso pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) suspeito de extorsão contra um médico em Teresina.

O magistrado entendeu “ser viável a concessão de medida alternativa à prisão, em razão da possibilidade de agravamento do estado geral de saúde do paciente e o alto risco de contágio dentro do presídio, tendo em vista que se trata de paciente com idade superior a 60 anos e portador de comorbidades”.

O jornalista havia sido transferido nesta terça-feira (15/06), para a sede da Academia de Polícia (Acadepol).

“Diante de tais ponderações, defiro, em parte, o pleito para substituir a prisão preventiva de José Arimatéia Azevedo por medida diversa, consistente em recolhimento domiciliar, considerando sua condição de saúde e em razão do risco de propagação do novo coronavirus (Covid-19) “, decidiu o desembargador Joaquim Santana.