quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Pinscher é internado após ser agredido com um facão; suspeito foi preso



Um aposentado de 62 anos foi preso, sem direito a fiança arbitrada pela autoridade policial, suspeito de agredir um cão da raça pinscher com um facão. O crime ocorreu na zona rural de Altos, no interior do Piauí. Segundo o agente Henrique Araújo, do 14º Distrito Policial, o crime teria ocorrido após um desentendimento entre a tutora do animal e o vizinho. Esta não é a primeira prisão por maus-tratos a animais. No início do mês houve uma prisão em Valença, no interior do estado. 
Cãozinho após ser resgatado pelo agente da Polícia Civil (Foto: PC-PI)


"Ele teria matado um porco da vizinha e ela foi tomar satisfação. Nisso, o cãozinho foi junto. Ela foi embora e o cão ficou lá. Depois, o animal apareceu com um profundo corte no pescoço e um espécie de queimadura nas costas", explica o agente de Polícia Civil. 
A prisão ocorreu nessa segunda-feira (19). O agente explica que na casa do suspeito havia bastante sangue, provavelmente, do cão, além de armas brancas e uma arma tipo bate bucha.
O cãozinho permanece internado no Hospital Veterinário Universitário (HVU). Pela alteração na Lei de Crimes Ambientais, o aposentado ficar até cinco anos preso, se condenado.


Fonte: Cidade Verde