quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Vacinação contra covid-19 começa em 15 de dezembro no SUS



A aplicação da vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) está prevista para começar em 15 de dezembro de 2020, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) em São Paulo. A informação foi divulgada hoje (30/09) pelo governador do Estado, João Doria (PSDB).

Contudo, Doria reforçou que é necessária a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que esse cronograma seja cumprido. De acordo com o governador, os primeiros a receber o antígeno, que está na última etapa dos testes, serão os profissionais de saúde.

“Vamos respeitar todos os procedimentos de testagem e de aprovação na Anvisa. E aí sim, o início da vacinação em 15 de dezembro, começando pelos profissionais de saúde. Médicos, enfermeiros, paramédicos, aqueles que atuam em hospitais públicos, privados e em todas as unidades de saúde públicas, municipais e estaduais. No Estado de São Paulo, aqueles que atuam nessas unidades serão os primeiros a serem vacinados contra a Covid-19”, declarou ele, em matéria publicada por meio do portal Exame.

Ainda de acordo com a informação, o governo de São Paulo e o laboratório chinês Sinovac, responsável pelo desenvolvimento da vacina em parceria com o Instituto Butantan, assinaram um acordo para a compra de 46 milhões de doses do antígeno para o Estado.

Voltando às questões regulatórias, o diretor do Butantan, Dimas Covas, revelou que na próxima semana deverá se reunir com a Anvisa para que seja possível otimizar a produção da substância imunizante em território nacional. “A China se mostra muito cooperativa e vamos trabalhar juntos para que qualquer dúvida seja esclarecida e não haja atraso na aprovação da vacina”, reforçou.

Vacinação em massa:

Ainda segundo o governo do Estado, a previsão inicial era de imunizar toda a população de São Paulo até fevereiro de 2021. No entanto, nesta quarta-feira (30/09), esse prazo foi estendido e acredita-se que essa iniciativa deva durar até o fim de março do mesmo ano. Ao todo, a vacinação será dividida em duas doses, com intervalo de 14 dias de uma para outra.


Wandy Ribeiro – ICTQ / Edição: Jornal da Parnaíba