sexta-feira, 20 de novembro de 2020

NOTA DE REPÚDIO.


O atual governo de Luzilândia e a Secretaria de Assistência Social, vem repudiar veementemente os ataques do grupo que mesmo depois de eleito segue o curso de uma perseguição aberta à administração municipal.  Não existe nenhum motivo que embase as falas da vice-prefeita em entrevista ontem na rádio vale do Parnaíba, e em sequência da própria prefeita eleita para governar a partir de 1° de janeiro de 2021, em dizer que a Secretaria de Assistência Social estaria realizando cadastros para justificar uma prestação de contas. A realidade dos fatos é que em face do atual contexto vicenciado pela população brasileira desde março do corrente ano a Confederação Nacional de Municípios (CNM) e a Associação dos Membros de Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) com o apoio do Sebrae Nacional e da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) uniram forças para criar a iniciativa “Municípios: Prato Cheio para o Desenvolvimento”. Assim, o cadastro mencionado pela vice-prefeita é justamente referente a esta inciativa mencionado acima, onde o município de Luzilândia foi contemplado, e está cumprindo com a responsabilidade de efetuar os devidos cadastros por meio da sua Secretaria Assistência Social. Ambas as senhoras atual vice prefeita, assim como a pouco a prefeita eleita para governar a partir de 2021, faltaram com a verdade, assim, tentando mais uma vez ludibriar os pensamentos de nossa população e jogá-la contra a atual admiração e seu gestor. A insensatez e o desiquilíbrio não são evidências de um futuro promissor, no entanto a gestão "Construir e Servir", independentemente de qualquer manifestação que não siga o bom curso da diplomacia, seguirá o término de seu exercício atuando dentro dos parâmetros legais. Abaixo segue o link para que a população entenda a veracidade dos fatos e não se deixe confundir pela deliberada sequência de fakenews disseminada por alguns agentes do grupo que promete fazer o bem para a população de Luzilândia.